Tipos de sorvetes: tudo que você precisa saber para sua sorveteria

Tipos de sorvetes: tudo que você precisa saber para sua sorveteria

Quando pensamos em uma sorveteria, é comum que nos venham à mente as tradicionais bolas de sorvete, incrementadas por algum tipo de cobertura e sendo degustadas em um dia de muito calor. Mas os tempos mudaram — hoje, além dos variados tipos de sorvete, são inúmeras as formas com que ele pode ser apresentado ao cliente: na casquinha, no copo, na taça, no palito, batido ou da maneira que a pessoa preferir.

Diante de todos os avanços, outro hábito que também vem sendo desconstruído é a ideia de que o sorvete é consumido apenas nos períodos quentes. Ao contrário, os empreendedores buscam cada vez mais formas bem-sucedidas para suprir os momentos de desaceleração do segmento.

É por isso que vamos apresentar a seguir os principais tipos de sorvete existentes no mercado, bem como as melhores maneiras para aproveitar essa diversidade em produtos de sorveteria, estimulando suas vendas no período de inverno. Ficou curioso? Então, siga com a leitura e confira!

Quais são os diferentes tipos de sorvetes disponíveis no mercado?

O sorvete é uma sobremesa bastante popular e tradicional entre o povo brasileiro — e isso talvez se explique pelas altas temperaturas que enfrentamos no país. Todavia, apesar da sua fama, é provável que muita gente desconheça as variedades do produto que podem ser utilizadas para incrementar o cardápio das sorveterias. 

E você, sabe quais são as variáveis que podemos encontrar? Conheça abaixo os tipos de sorvete que vão cair nas graças dos clientes e otimizar seus lucros no inverno.

Sorvete de massa

Os sorvetes de massa são aqueles produzidos em larga escala e industrializados, que têm como principais características a leveza e a suavidade da textura (gerados pela incorporação de ar no seu processo de fabricação). Além disso, tal tipo de produto apresenta em sua composição:

  • aditivos;
  • conservantes;
  • emulsificantes;
  • gordura hidrogenada.

Outro ponto importante sobre o sorvete de massa é que ele pode ser armazenado por mais tempo e o seu custo de fabricação é relativamente baixo, o que o torna uma das opções mais populares no mercado. Essa modalidade é facilmente encontrada nos supermercados e nas sorveterias de um modo geral, nos mais variados sabores.

Sorvete artesanal

produção de sorvetes artesanais ocorre a partir de um conceito mais saudável, que não usa ingredientes artificiais. Trata-se de uma forma de preparo mais “caseira”, dentro do próprio estabelecimento. O sorvete artesanal ainda se destaca pela textura mais densa e cremosa.

Gelato italiano

Trata-se do sorvete de massa tradicionalmente italiano, cujo processo de fabricação também é artesanal. Não se emprega a gordura hidrogenada no gelato, bem como nenhum tipo de estabilizante ou emulsificante. O que proporciona sua cremosidade é a gordura do leite.

Vale lembrar que o sorvete italiano deve ser consumido no mesmo dia em que for produzido, tendo em vista que não contém aditivos ou conservantes.

Sorvetes premium

Os sorvetes premium são guloseimas bastante calóricas, pois a produção ocorre a partir de um percentual aproximado de gordura de 16%. Porém, isso não significa que ele seja um produto ruim — ao contrário: sua produção tem como base componentes selecionados e nobres, o que também o torna um artigo de custo bem mais elevado.

Sorbets

Os sorbets podem ser classificados como um gelato de fruta, já que têm um tipo de produção caseira e utilizam ingredientes frescos. No entanto, os sorbets se diferenciam porque não contêm nenhum tipo de gordura em sua composição (nada de leite ou gordura hidrogenada).

Assim sendo, tal qualidade de sorvete representa uma excelente opção para os consumidores que buscam por sobremesas menos calóricas e pessoas alérgicas a corantes ou intolerantes à lactose.

Picolé

O famoso picolé é uma espécie de sorvete apresentada da forma mais prática e barata: no palito. Devido à sua infinidade de sabores, trata-se de um item que agrada a todas as faixas etárias.

Portanto, este é um tipo de sorvete que não pode faltar na sua sorveteria. Com relação aos sabores de frutas, os picolés se assemelham bastante aos sorbets, pois são produzidos à base de água.

Sorvete no palito

Trata-se de um sorvete de massa, composto por gordura hidrogenada e outros aditivos, mas comercializado no palito. Este tipo de sorvete permite diversas combinações para incrementá-lo, tais como:

  • caldas;
  • coberturas de chocolate;
  • crocantes;
  • castanhas etc.

Paleta mexicana

Como o próprio nome sugere, a paleta é o picolé do México. Ela se diferencia dos nossos picolés por ser um pouco maior e mais pesada. As paletas também se destacam pelas combinações de sabores, especialmente em seus recheios, e parecem ter caído no gosto dos brasileiros.

Por isso, os donos de sorveterias devem estar atentos a esse movimento do mercado e usá-lo como estratégia para diversificar a linha de produtos, angariando mais clientes.

Sorvete expresso

Boa parte da população certamente já se deparou com uma máquina de sorvete expresso, porém muitas pessoas talvez não saibam como funciona seu processo de fabricação. A receita do sorvete expresso leva como ingredientes uma mistura de leite, pó de sorvete e açúcar, sendo que a máquina rapidamente transforma essa batida em sorvete.

Além da agilidade do preparo, o sorvete expresso se mostra uma alternativa bastante versátil, pois pode ser servido no copo, na casquinha, como milk-shake ou sundae. Sem contar que o preço geralmente é atrativo para os consumidores.

Sorvete de açaí

Ainda sobre tipos de sorvetes, temos uma variável mais recente: o açaí, cujo preparo é bem semelhante ao do sorvete expresso. Basta utilizar uma mistura em pó no sabor de açaí ou a polpa pronta, adoçada com guaraná e água. Se preferir, também é possível usar a polpa natural da fruta, com a adição de xarope de guaraná para acentuar o sabor.

O sorvete de açaí requer uma máquina específica para tal finalidade. Com as ferramentas certas, fica mais fácil obter um produto que atenda às exigências do mercado consumidor.

Frozen yogurt

Esta opção de sorvete tem como principal ingrediente o iogurte. A sobremesa é bastante saudável devido ao baixo teor de gordura e açúcares, por isso conquistou uma boa parcela de consumidores.

Mas se engana quem imagina que o frozen yogurt é apenas um iogurte congelado. Pelo contrário: ele leva vários elementos utilizados no processo de fabricação dos sorvetes tradicionais, entre eles o leite, os emulsificantes e os estabilizantes.

Sherbert

Sherbets são sorvetes fabricados com um percentual entre 4% e 5% de gordura derivada do leite, fator este que proporciona uma consistência mais cremosa do que a dos sorbets. O sherbert se assemelha a um purê de frutas. 

Por que é vantajoso ter um cardápio diversificado na sorveteria?

A principal vantagem de contar com um cardápio variado na sorveteria, que inclua diversos sabores e produtos na mesma linha do sorvete (frozen, yogurt, açaí), é a ampliação das chances de também atrair um público diversificado. Assim, é possível aumentar sua audiência.

Imaginemos, por exemplo, uma família em que os pais frequentem a sorveteria devido às suas crianças, pois eles não gostam muito de sorvete. Mas, se o empreendimento oferece alternativas ou sobremesas menos calóricas, como os sherberts, o yogurt frozen, o picolé e o sorbet, esses pais podem se tornar clientes fidelizados do seu estabelecimento.

O vasto leque de sabores representa igualmente uma importante estratégia para convencer o consumidor. Neste caso, quem trabalha com os sorvetes artesanais deve atentar ao fato de que não é possível produzir exatamente os mesmos sabores ao longo do ano — sobretudo os de frutas.

Isso porque muitas delas são de uma estação específica. Então, fora desse período, pode acontecer de perderem a qualidade e ficarem bem mais caras. Portanto, é fundamental saber explorar o bom momento de cada fruta.

Além disso, não tenha medo de deixar fluir sua criatividade para divulgar os diferenciais do estabelecimento. Se é época de morango, ofereça algo que as pessoas não encontram facilmente em qualquer sorveteria. Tenha como opção de cardápio morango puro, morango com chocolate, morango em pedaços, morango com maracujá. Enfim, pense em combinações capazes de gerar uma experiência única.

Como aproveitar os diferentes tipos de sorvete o ano todo? 

A ideia de criar diferentes opções de cardápio é estabelecer uma imagem forte para a sua marca, que não seja apenas relacionada com o verão. Afinal, para sobreviver no mercado, um negócio deve ser lucrativo ao longo dos 12 meses do ano.

Nesse sentido, para equilibrar o movimento da sorveteria nos períodos mais fracos, é preciso apostar em um bom marketing e inovar nos itens oferecidos, investindo em produtos que não sejam apenas sorvete. Pensando isso, trouxemos algumas dicas bastante atuais abaixo.

Crie produtos para o inverno

Durante o inverno, é natural que o sorvete não seja tão consumido como de costume — afinal, as pessoas o enxergam como uma sobremesa que serve para se refrescar a qualquer hora do dia. No entanto, existem muitas maneiras de fazer com que este produto continue fazendo parte do dia a dia de seus clientes.

Nos meses mais frios, é interessante apostar no sorvete como o acompanhamento de pratos quentes, sendo o petit gâteau um exemplo clássico de sucesso. Esse bolinho com recheio mole, servido quente e acompanhado de sorvete, proporciona um contraste incrível que com certeza vai agradar muita gente.

Outro clássico que também pode ser adaptado para os sorvetes é o fondue. Porém, no lugar das frutas, colocamos pequenas bolas de sorvete feitas com o boleador de melão e as servimos acompanhadas de chocolate quente. A vantagem do prato é que há a possibilidade de montá-lo com uma variedade de sabores.

Também são exemplos de opções que podem ser servidas com sorvete:

  • panquecas;
  • crepes doces;
  • waffles;
  • bolos;
  • espetinhos de fruta com chocolate;
  • café.

Invista no ambiente

A ambientação é um fator que pode ser considerado secundário nas vendas por muitos gestores. Mas, na verdade, ela influencia muito na satisfação do consumidor. As pessoas querem frequentar ambientes agradáveis, que as façam se sentir aconchegadas independentemente da época do ano.

Para os períodos mais frios, uma simples mudança na iluminação, com o uso de tons mais amarelados, é capaz de gerar o impacto necessário para transmitir mais calor e deixar as pessoas bem à vontade.

Nesse contexto, investir em climatizadores também é uma boa estratégia para tornar o ambiente sempre agradável. Tenha em vista que eles refrescam o ambiente no verão e servem para aquecê-lo durante o inverno.

Trabalhe com sabores que combinem com o frio

Da mesma forma que existem sabores que combinam com o verão — como os sorvetes e picolés mais refrescantes, produzidos a partir de frutas cítricas e tropicais —, temos as misturas que interagem melhor com o inverno.

Os sabores derivados do chocolate são mais robustos, sendo que o seu teor mais elevado de gordura favorece o aquecimento do organismo nos dias mais frios. Portanto, este é um excelente caminho para suas vendas de inverno.

Promova festivais e promoções

Outra forma eficiente de atrair seu público-alvo nas estações de temperaturas mais baixas é promover eventos e promoções. Um festival de sorvete, brindes para os cartões fidelidade e descontos são tipos de ações que estimulam o interesse dos consumidores em qualquer época do ano.

Por esse motivo, é altamente recomendado ter um bom planejamento para aplicar tais estratégias nos momentos certos e, acima de tudo, conhecer bem o seu público. Afinal, de nada adianta realizar campanhas que não sejam atraentes a essa audiência, concorda?

Quais são os principais mitos sobre o consumo de sorvetes no inverno?

A nossa cultura é enraizada por inúmeros mitos a respeito do consumo de alimentos — e não é diferente com o sorvete. Na maioria das vezes, a baixa ingestão desse produto em dias mais frios está relacionada com determinadas enfermidades, sobretudo inflamações de garganta.

Mas será que o sorvete é realmente um vilão durante o inverno? Sabemos que muitos pais evitam dar a sobremesa aos filhos quando o clima está frio, justamente pelo receio de que adoeçam. Contudo, não há nenhuma comprovação científica de que o consumo de alimentos ou bebidas geladas no inverno provoque inflamações na garganta.

O que acontece nessa época do ano é que as pessoas tendem a ficar com a imunidade baixa e, por isso, mais expostas aos vírus ou às bactérias presentes na atmosfera. Além disso, o fato de permanecerem em ambientes fechados por causa do frio facilita a multiplicação dos microrganismos.

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o sorvete é inclusive prescrito para o tratamento de recuperação em cirurgias de garganta ou nos dentes. Dessa forma, dizer que consumir a iguaria no inverno faz mal para a saúde não passa de um mito.

Que outros fatores contribuem para um bom desempenho durante o inverno?

Investir em diferentes tipos de sorvete, criar contrastes de sabores entre o frio e o quente, apostar nas possibilidades menos calóricas: trata-se de estratégias diretamente ligadas ao produto e capazes de gerar a otimização dos índices de vendas. 

Mas será que existem outras formas indiretas de potencializar o desempenho da sua sorveteria? Confira algumas dicas poderosas.

A estrutura de atendimento

O bom atendimento é uma das principais armas para a alta performance de um negócio, sendo que também representa um aspecto-chave para as sorveterias (que sofrem com a variação das estações do ano). Quando a experiência é positiva, as pessoas criam laços mais fortes e se mostram dispostas a experimentarem as novidades do seu cardápio. 

No segmento do sorvete, assim como em qualquer tipo de negócio, não adianta o empreendedor se estabelecer no melhor ponto da cidade, construir um ambiente agradável e produzir itens de excelente qualidade, mas ter atendentes mal-humorados, um serviço demorado e muitos pedidos errados. Isso afasta até mesmo os clientes mais engajados.  

Para construir uma boa relação, os detalhes que fazem a diferença começam com a recepção dos clientes. O velho olho no olho, um sorriso sincero estampado no rosto e o tom de voz agradável são elementos que transmitem energia positiva e facilitam a comunicação com o consumidor.

A experiência do cliente também é enriquecida quando o ambiente está sempre limpo e organizado, com funcionários uniformizados, pois isso passa um ar de profissionalismo. Com tais detalhes, as pessoas valorizam mais o seu trabalho.

Ainda nesse sentido, é fundamental que os colaboradores conheçam toda a linha de produtos disponível e tenham domínio sobre o assunto para tirar dúvidas, oferecer sobremesas ideais aos dias frios e ajudar os consumidores na escolha certa.

Não se trata de uma tarefa simples. Por isso, para conseguir que todos os colaboradores estejam alinhados à proposta da empresa, deve-se começar com o recrutamento dos talentos. O bom atendimento faz as pessoas se sentirem acolhidas e com vontade de voltar, faça frio ou calor.

O treinamento da equipe

No mercado de sorvetes, a qualidade dos produtos e também dos processos internos é determinante para atingir a excelência e garantir um fluxo satisfatório de clientes durante o ano inteiro. Mas isso depende do treinamento do time. 

Assim, contar com colaboradores qualificados é o caminho obrigatório para manter o desempenho da sorveteria, uma vez que eles são a ponte que liga a empresa aos destinatários do serviço. Então, nada melhor do que ter ao seu lado os profissionais mais competentes.

Para que esse objetivo seja alcançado, primeiramente é essencial que o gestor se responsabilize por difundir os valores e ideais da marca entre as equipes. Estabelecer uma boa comunicação interna e realizar treinamentos periódicos também são ótimos aliados para manter todos os profissionais em conformidade com o padrão desejado.

Funcionários bem treinados se tornam proativos e estão sempre por dentro das tendências ou ações capazes de otimizar os índices de vendas.

O investimento na qualidade dos produtos

A concorrência acirrada não é uma desvantagem apenas de outros mercados: no segmento dos sorvetes, você certamente encontrará muitos adversários, sendo sempre preciso descobrir caminhos para superá-los. Nesse contexto, a qualidade e a diversidade de seus artigos são essenciais para atrair e fidelizar os consumidores.

Quando se trabalha com um maquinário de ponta, insumos de qualidade, sabores e texturas agradáveis, a tendência é que quem experimenta o sorvete uma vez tenha vontade de voltar sempre. A pessoa também vai compartilhar a boa experiência com os amigos e familiares, que se tornam potenciais clientes.

Dessa forma, focar na excelência daquilo que está sendo oferecido trará a competitividade de que sua empresa necessita. Lembre-se ainda de estabelecer parcerias com os melhores fornecedores e ficar por dentro das novidades do seu mercado, pois isso influencia diretamente no desempenho da empresa. 

O feedback dos clientes

A opinião dos consumidores sobre o seu estabelecimento consiste em um excelente termômetro para saber o que vem dando certo e aquilo que deve ser aprimorado. Com base nesse feedback, é possível estabelecer uma boa comunicação entre os atendentes e seu público — interação esta que será essencial para alcançar seus objetivos.

Nesse sentido, a melhor forma para colher feedbacks verdadeiros é estar aberto ao diálogo, se fazer presente nas redes sociais e obter dados por pesquisa de satisfação. Quando se trata de público, há pessoas que valorizam bastante o espaço físico e a forma de disposição dos produtos.

Já outros consumidores focam na diversidade dos sabores, no atendimento, nas opções mais sofisticadas ou até mesmo nos preços e nas formas de pagamento. Por isso, é muito importante estar aberto ao diálogo.

O sucesso de sua estratégia está em criar um sentimento de proximidade, a fim de que os clientes fiquem à vontade para manifestar suas impressões. Por mais eficiente que seja o seu plano de negócios (e os gestores e funcionários se mostrem competentes), sempre podemos tirar muitas lições com esse contato.

Como você pode perceber, existem inúmeros tipos de sorvete para implementar o cardápio de uma sorveteria. Se o objetivo for gerar resultados positivos com tais alternativas, é preciso usar da criatividade e ir além do que os concorrentes já oferecem.

De forma semelhante, deve-se investir nas táticas para superar as expectativas de vendas no inverno. Para tanto, conheça bem o público e as ferramentas que estão a seu favor, pois se trata de grandes as oportunidades para obter sucesso.

Gostou do conteúdo? Agora que você já entendeu como a diversidade de sorvetes é importante para a competitividade do seu empreendimento, aproveite para assinar nossa newsletter, ficar por dentro de outras tendências e se destacar ainda mais nesse mercado!

Sem comentários

Cancelar

Assine conteúdos do mundo sorvete gratuitamente!